Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sherlock da sala de espera

por Gajo, em 11.12.15

sherlock.jpg

 (Reposição do facebook - escrito a 21 de Março de 2013)

 

Ontem fui ao encontro de um amigo que me pediu para lhe entregar em mão um currículo em papel para que o deixasse nos recursos humanos. Isto é importante, mas o assunto que me leva a escrever não é este.

 

Enquanto aguardava por ele na sala de espera, partilhei o espaço com algumas pessoas, que tal como eu, passavam o tempo das mais variadas maneiras. Uns olhavam para o teto; outros mexiam no telemóvel; outros no Ipad; outros liam o jornal; enquanto eu, sem Ipad, Jornal, com telemóvel, mas sem net, limitava-me a fazer aquela figurinha infeliz de micar os outros pelo canto do olho sem que fosse notado.

 

Nesta minha análise consegui identificar um homem e uma mulher com dois hábitos que pessoalmente não sou apreciador:

 

i) Na mulher: estava ela muito bem ataviada, com aquele estilo a atirar para o tiazoca, munida de um par de óculos que em cima de um telhado davam dois potentes painéis solares, quando notei que mascava uma pastilha como se não houvesse amanhã. O facto de estar à espera e distraída alheou-a de quem a rodeava, não se apercebendo que eu estava à coca. Gradualmente a degustação da pastilha já era feita de boca aberta, com exibição das amígdalas e respetivo "sino", para quem quisesse ver. Feio feio! Considero que mascar pastilha em público deve responder a alguns critérios, entre eles, fazê-lo de boca fechada... Balões, também estão fora de cogitação!

 

ii) No homem: vi o famoso toque de embraiagem (aconchego das partes íntimas), com ligeiro afago, acompanhado de uma pequena elevação da perna esquerda, tudo, concluído com esgar de satisfação pela missão bem sucedida. Acho mesmo que numa das vezes o senhor esteve próximo de partir o cabo, tal não foi o vigor empregue na tarefa.


Tenho para mim que, arrumar, afagar, estimular as miudezas, ou afinar o cabo, em público, não traz benefícios ao "afinador".

 

 O Desemprego faz-nos olhar o mundo com muito mais atenção...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:00

Sôr Silva

por Gajo, em 09.12.15

 

aníbal.jpg (Reposição do Facebook - escrito a 11 de Julho de 2013)

 

Este é um post importante, porque tenta sensibilizar, que com a qualidade destes governantes, o desemprego fará parte do ADN futuro de Portugal, e sinal de um país próspero, para o mundo. Ontem, Aníbal, o tal da estabilidade, que "abre covas" desde 86, fez um comunicado ao país e, como estamos na altura do calor, comportou-se como um autêntico pirómano. Munido de fósforos, gasolina e acendalhas, deu um sinal de acalmia aos mercados, que Portugal é um país governado por gente alucinada, a começar pelo seu presidente (nada pessoal). Leu um texto, certamente escrito pela sua mulher, com revisão da Nossa Senhora, que consistia basicamente em formar um governo, que cabia num Opel Corsa comercial, com um tipo na mala (António José Seguro). Ou indo na onda, fazia-se, a co-adoção do Seguro.

 

A declaração principal e que devemos reter, da comunicação do Presidente ao país é, que vai manter a Pasta do Circo.
Apesar deste vigor demonstrado para a reinação, a condição física de Cavaco, deve-nos obrigar a alguma compaixão. Para quem o viu entrar, notou que o pé direito se ia a arrastar, e não, como muitos disseram, a endireitar o tapete. Depois, mais qualquer coisa se passa; aquele andar rígido, é sinónimo que estava todo assado, falta saber o porquê. As papas não estão a ser bem passadas? Alguma coisa é!

 

Para nós, que estamos habituados a esta coisa do desemprego, conseguimos notar facilmente, que Cavaco Silva durante os primeiros 15 minutos do discurso, esteve a mandar o currículo para a Sicasal, pois, nesse período, limitou-se a encher chouriços, antes de meter a "carne toda no assador". Outro sinal, que só os mais atentos descortinaram, da piscadela de olho à empresa de enchidos, foi a a pequena rodela de chouriço, que trazia na aba do casaco. Será que procura um part-time?

 

Por falar em procura de emprego e desemprego, Cavaco falou em salvação nacional, caos, perigo, mercados, troika, etc., mas nem por uma vez, em 20 minutos, uma palavra sobre desemprego ou desempregados. Fará sentido, porque ainda haverá muitos empregados a pesar nas contas públicas. Enquanto estivermos à espera que "estes empregados", se preocupem com os desempregados, o melhor é sentarmo-nos confortáveis, para não fazer calo.

 

Infelizmente somos um povo em dificuldades, pobre, sem perspectivas, e apesar de ser um espetáculo muito caro, haja pão, porque, circo e palhaços, não faltarão.

 

Era só isto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

Pé de princesa...

por Gajo, em 09.12.15

pé.jpg

 

(Reposição do Facebook)

 

Esta nova coleção da Diesel, mais especificamente o modelo que vos mostro na fotografia. Certamente será uma nova tendência para aquelas pessoas que necessitam de estar em contacto com o chão que pisam. Claro que para usufruir do modelo na sua plenitude, convém que os dois dedos mais pequenos sejam extensíveis como estes, bastando esticá-los para sentir a superfície. São ótimos para quem trabalha na construção, pois deixando crescer a unha do dedo pequeno, dará para fazer as necessárias marcações, sem necessitar de se agachar. Para ver a temperatura da água sem se descalçar também são indicados. Outra valência que esta sandália tem é se conseguir dobrar os dedos para baixo, terá uns sapatos perfeitamente normais. Nesta situação é aconselhável colocar duas unhas postiças para que não fiquem só dois cotozinhos a aparecer. Quem concebeu este modelo podia ter feito a base do sapato maior, que comportasse os dedos todos, mas o objetivo, segundo apurei, foi abranger aquelas pessoas que só têm três dedos. O conforto desta sandália é notório e na parte onde a planta do pé não assenta, essa entrada de ar, serve como refrigerador para evitar o mau cheiro. Numa coisa o criador esteve bem. Para que o sapato não se estrague rapidamente, o dedão vai servir de para-choques, saindo da plataforma o suficiente, para que o utilizador chegue a casa com os sapatos novos e os dedos grandes dos pés desgastados o suficiente para ficarem à face.

 

Ou foi isto que aconteceu ou o sapato é pequeno para o pé ou o pé grande para o sapato. Ok é o mesmo. Também referir que o modelo de pés deixam um pouquinho a desejar. Não é comum ver um polvo de sandálias. Esta sandália também trás um kit de primeiros socorros e respetivo seguro. O governo quer proibir o uso desta sandália para evitar as reformas por invalidez

.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:03


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga o Gajo no Facebook


Mais sobre mim

foto do autor










Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D



Os que já se arrependeram...

Histats