Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Depois da noite eleitoral resolvi vir partilhar a minha opinião convosco. E vocês dizem, e bem, não queremos saber, coisa que concordo, mas mesmo assim deixo.

A minha primeira observação é que, em Portugal, mais vale parecer que ser. Isto porque, vi a Assunção Cristas e o CDS em êxtase com o resultado eleitoral. É certo que a Assunção tem coisas estranhas, tais como: nunca anda de transportes públicos, pois não precisa, e quando anda, sem precisar, só vai em hora de ponta; depois, só põe gasolina no carro quando os preços sobem e ainda chama a televisão orgulhosa do feito.

Como sou desconfiado fui tentar perceber porquê desta alegria, e conclui que vinha dos portentosos 6% de votação do CDS no total nacional, e de 6 câmaras ganhas, à hora que escrevi isto, num partido que já teve 30 câmaras e votações de 15%. Agora percebi a razão da Assunção ter aparecido de capacete: tinha batido com a cabeça.



No entanto lá me alertaram: "oh burro, a Assunção Cristas teve 20% em Lisboa. É a segunda força política na capital". Vamos lá conversar: a Assunção não fez mossa ao Medina, e a candidata do PSD era a Teresa Leal Coelho; a Teresa Leal Coelho, repito, a Teresa leal Coelho. Vamos lá ver, a Teresa Coelho foi escolhida pelo método de moeda ao ar entre ela e uma garrafa de Joy de Laranja. E ganhou porque a garrafa se recusou a concorrer contra ela: alegou defesa da honra e desistiu. Depois a Cristas tem outra vantagem: não usa cachecol em Agosto. Ainda assim deve ter em atenção que se o PSD encontrar um líder decente, depois das legislativas está a mandar currículos para o Portas.

Felizmente, isto para a Teresa Leal Coelho já acabou. Agora só trabalha em Janeiro se o tempo estiver bom. Despachou-se rápido da noite das eleições, foi para casa, adormeceu, acordou, e perguntou que eleições eram aquelas que estavam a dar na televisão. Gesto bonito foi ter levado o saquinho com os votos que teve para o papelão para serem reciclados.

Por seu lado Fernando Medina ganhou as eleições a Cristas e a Leal Coelho. Cá está. É o mesmo. Fernando Medina tem de tentar um dia ganhar umas eleições contra candidatos. É que António Costa deixou a Câmara a Medina e agora isto. Suspeito que se os astros não se alinhassem, o Medina estava hoje a dar milhos aos pombos no Terreiro do Paço. O senhor tem o carisma de uma papaia madura. É das poucas pessoas em que o poder não é afrodisíaco. Para quem viu a sua comemoração de vitória, pensou que teria a meia enrolada no sapato e estava à rasca do pé. É duro mas à hora que Medina comemorava, a Leal coelho já estava com pepino nos olhos e a Cristas a deitar os putos. Agora admito que o Medina ao pé da Leal e da Cristas parece o Prémio Nobel do dominó.

Em resumo, a Cristas parece que ganhou e o Medina parece que teve uma grande vitória. A Leal parece que perdeu, mas pela figura a que se prestou, ganhou eterno reconhecimento do partido...assim, também ganhou. Tudo juntinho a corrida a Lisboa foi toda ela muito poucochinha. Voltando ao princípio: tudo o que parece…não é.

Com o resultado desastroso do PSD, Passos Coelho levou umas facadas do Marques Mendes, da Manela, e do Paulo Rangel, e disse que ia "refletir". Segundo sei a reflexão tinha sido no sábado, mas já sabemos que o Passos anda sempre ao lado. O Passos disse que vinha aí o diabo…e não é que acertou…?

Isaltino arrasou: ouvia-se na SIC NOTÍCIAS que "Isaltino foi um autarca modelo no PSD". Todo ele é um modelo, e disse: "tenho de ir que me querem dar beijos e abraços". Compreendo que na Carregueira ao nível do afeto aquilo devia ser complicado. Com esta vitória, eu, se fosse o Isaltino, arranjava um primo na Suiça, outro no Panamá, e outro nas Cayman. Fica a sugestão. Segundo apurei os negócios da Câmara de Oeiras a partir de hoje far-se-ão em telemóveis e cigarros, as moedas usadas na Carregueira e que não permitem trafulhices. Outro facto a registar é que, vistas as coisas, daqui a quatro anos podemos ter o prazer de ver José Sócrates como presidente da República. Adoro Portugal!

Uma novidade no PCP foi o Jerónimo ter assumido a derrota, apesar de ter culpado os eleitores pelo erro de não terem votado no partido. Eu também já fiz isto: não arranjava namorada e dizia que elas é que andavam ceguinhas. Por outro lado, vimos a renovação no PCP. Jerónimo de Sousa estava ladeado por dois senhores enquanto falava, sendo que um deles ainda não tinha 70 anos, o que demonstra que o partido está a olhar para os jovens, o futuro do partido.



Por fim, admito que gosto do Jerónimo. Tem aquela pinta do avô que corta o pão com uma navalha sentado num banco à porta de casa.

E pronto. É a minha análise. E o melhor é voltar pa dentro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:43

assuncao cristas vestido kiwis.png

 

É com muita alegria que recebo hoje "No Maple Com o Gajo", Assunção Cristas, líder do CDS-PP. Depois de Paulo Núncio já tenho o "táxi" praticamente todo entrevistado.

 

Assunção Cristas

Caro gajo, deixe-me que lhe diga que tem aqui um belo maple. Só mudava  a forra, tenho um tecido ótimo lá em casa…

 

Gajo

Deixe estar, obrigado. Por falar nisso desejo que recupere rápido dos problemas de visão que tem sofrido.

 

Assunção Cristas

Não percebi, eu vejo otimamente.

 

Gajo

Estava a querer encontrar uma razão válida para justificar os vestidos que costuma apresentar. É que veste os mesmos padrões que a senhora da banca de esquina da feira do fumeiro de Carnide usa para fazer panos de cozinha. Mas deixe lá, nestas últimas semanas os vestidos são o melhor que tem para mostrar. Ofereço-lhe esta pá.

 

Assunção Cristas

Para que quero uma pá?

 

Gajo

Para acabar de se enterrar a si e ao PSD. Na corrida à Câmara de Lisboa, antecipou-se, deixando o PSD apeado, e agora esta machadada quando diz que "não sabia de nada do que se passava no BES".

 

Assunção Cristas

Não se perde nada. O CDS é o partido dos reformados, dos pobres, que defende a educação, a saúde, o ensino, o povo. O PSD atacou tudo aquilo  que o CDS defende. Atacou os desfavorecidos. Se tem estado atento, desde que o CDS saiu do poder que voltou aos seus valores.

 

Gajo

Sim, sim, já reparei, têm dado meia volta ao cavalo. Mas e sobre o documento que assinou relativamente à resolução do BES?

 

Assunção Cristas

Não era o meu pelouro.

 

Gajo

Mais me ajuda. A Assunção era professora, não sabia distinguir um trator de um tuc-tuc, nunca tinha tido pó nos sapatos, e pensava que míldio da tomateira era um gin que levava tomate, e não foi por isso que não foi para ministra da agricultura. No seu governo perceber do assunto não era critério para tutelar qualquer pelouro.

 

Assunção Cristas

Ó Gajo eu não percebo de batatas quanto mais de banca.

 

Gajo

Estou perdido. Agora é candidata à Câmara de Lisboa e já repetiu várias vezes que quer "saber exatamente o que se passa na Caixa Geral de Depósitos".

 

Assunção Cristas

Vejo toda a gente que aparece na televisão a pedir isso. E eu gosto de aparecer. Depois não vejo a incongruência. Se hoje fosse ministra da agricultura a banca não me interessava; como candidata à câmara de Lisboa, sou uma apaixonada pela banca.

 

Gajo

Mas nenhum dos cargos tem a ver com a banca, qual a razão para a diferença de abordagem?

 

Assunção Cristas

Não estou envolvida, homem! Além disso, quando a Maria Luís me ligou para dar o "ok" no email estava de saída para a praia; as lancheiras estavam feitas. Eu tenho um atrelado de filhos. Imagine ir dizer que não ia à praia? Não podia estar a perder tempo com um banco. Já faliram quatro, não era mais um que me fazia perder um dia de praia.

 

Gajo

E as suas responsabilidades?

 

Assunção Cristas

Estava de férias! Olhe, mesmo de férias nesse dia respondi a dois emails. Dei o ok à resolução do BES e o ok a confirmar a presença numa reunião de tupperware…

 

Gajo

E leu o programa da reunião de tupperware?

 

Assunção Cristas

Claro que sim! Acha que dou o ok assim sem mais nem menos? Sou uma figura pública e uma pessoa que tem responsabilidades. Não posso fazer nada sem ter a certeza do que estou a fazer.

 

Gajo

Estamos conversados.

 

Assunção Cristas

É verdade, já pagou o que deve ao Paulo Núncio?

 

Gajo

E a Assunção?

 

Assunção Cristas

Quando disse que ele era um homem de "elevado carácter" foi o meu pagamento, e ainda tenho algum a receber.

 

Gajo

A Assunção não é católica?

 

Assunção Cristas

Muito! 

 

Gajo

Depois de dizer essa barbaridade sobre Paulo Núncio foi confessar-se e lavou a boca com água benta, não foi?

 

Assunção Cristas

E fiz uma limpeza com sal.

 

Gajo

Para terminar: tem esperança de ganhar a Câmara de Lisboa?

 

Assunção Cristas

Não vim aqui para ser gozada!

 

Gajo

Desculpe, não acha uma pergunta lícita?

 

Assunção Cristas

Eu nas últimas semanas tenho tentado fazer os portugueses de parvos, mas já reparei que não estou a ser bem sucedida.

 

Gajo

Está-me a dizer que o Batman  está mais próximo de vencer a Câmara de Lisboa que a Assunção?

 

Assunção Cristas

Acha que ele quer fazer uma coligação?

 

Gajo

É um morcego...

 

Assunção Cristas

É do partido dos animais? Ainda melhor! O Gajo tem o número de telemóvel dele? O email? Sabe que respondo a emails...

 

E pronto, foi a entrevista possível.

 

As próximas entrevistas serão com os últimos dois primeiros-ministros: José Sócrates e Pedro Passos Coelho, que já confirmaram a presença no Maple. Isto se nenhum assunto se sobrepor.

 

PS - Se gostaram partilhem. Isso é porreiro. Pelo menos eu acho. Se coiso, fica assim. 

Até podem receber o que escrevo por email. Dito assim parece uma coisa boa. Basta porem o vosso email, no cimo do blog à direita - há lá um campo. Se coiso, fica assim também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:49


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga o Gajo no Facebook


Mais sobre mim

foto do autor










Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D



Os que já se arrependeram...

Histats