Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Piropo - Trovador de betoneira

por Gajo, em 29.12.15

piropo.jpg

 

Em tese sou contra o piropo por uma razão muito simples: ninguém tem o direito de invadir a privacidade do outro, seja de que maneira for. E se o for com, "levavas uma trancada que ficavas toda assada", também não me parece a melhor forma de ultrapassar essa linha.


Continuando na minha análise pessoal, assumidamente não serei o maior fanático de saber que alguém diz que quer fazer "um pijamaminha de cuspo" à minha mãe - ainda por cima o meu pai é um bacano e trata-a nas palminhas; a uma namorada/mulher, "ó flor, dá para pôr"; ou a uma irmã, "ó boneca, vai uma queca". Admito que isto me deixaria tremendamente desconfortável, logo...


Independentemente desta minha posição, é com pena que se vê ruir uma tradição secular de poetas, quem em vez da caneta, usaram o andaime como fonte inspiradora.  Para muitas mulheres, o desaparecimento do trovador de betoneira, deixar-lhes-á o dia mais triste, mas para colmatar esse vazio sugeria uma solução simples: uma APP criada pelos piropeiros, a disponibilizar os locais onde  as interessadas poderiam ouvir piropos -  acesso restrito para evitar a PIDE do piropo. Tipo uma zona de fumadores para piropos. Isto ou organizar tours com ruas, divididas por cores, em que as cores mais claras incidiriam  nos piropos mais inofensivos, e nas mais escuras, as visadas seriam contempladas pelos piropos mais badalhocos, acompanhados de roncos, gritos, assobios, gargalhadas em grupo, e aconchego das partes intimas para reforçar o entusiasmo.


No entanto é preciso levar em linha de conta que um piropicida está habituado  a cometer o piropicínio diariamente, e terá dificuldade em largá-lo do pé para a mão. Assim, urge criar grupos de apoio ao piropodependente, que o apazigue deste sofrimento. "Olá, eu sou o pé de cabra, e sou piropícida há 30 anos. Comecei com um sorriso tímido para uma transeunte, e hoje já chego a colocar a genitália de fora". Estes serão os casos mais graves, mas sei que estão a perceber a ideia.


Não deixa de ser curioso que o piropo elogioso e de cariz sexual, está criminalizado, mas se dissermos a uma mulher que é feia como uma alfaia agrícola, que preferíamos entalar o berimbau numa porta de correr do que fazer amor com ela, ou que com aquela tromba devia ser obrigada a andar de burka, não há qualquer penalização, pois não é considerado assédio. Interessante...


Foi uma pena Ricardo Salgado não ter dito que os portugueses são um povo bonito por lhe terem financiado a gestão "descuidada". Se assim fosse hoje estava de cana, como só faliu um banco, anda a gozar os prazeres de cascais.

 

Se eu disser que vocês são espectaculares, poderá ser considerado piropo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:17



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga o Gajo no Facebook


Mais sobre mim

foto do autor










Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D



Os que já se arrependeram...

Histats