Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




image001.jpg

Curiosamente vi em Fátima algumas roulottes. Ficou-me a moer o que serviriam aos clientes. Talvez shots de água-benta e hóstias na chapa? Parece-me o mais lógico. Mas sobre Fátima já lá vamos.

 

Já tivemos metade do mundo; somos campeões europeus; ganhamos o festival da canção; temos o Secretário geral da ONU; o melhor jogador de futebol do mundo; a melhor atriz porno da indústria; o Durão Barroso, presidente da EU, que foi o tapete oficial da gorda alemã; cozinhamos a maior feijoada da história; e até um chocalho português é património mundial. Estamos imparáveis. Aliás, se continuarmos nesta senda, qualquer dia começam a barrar a participação portuguesa nas competições. Para quem diz que estou a exagerar, relembro que a Nossa Senhora tinha o mundo inteiro para aparecer, e escolheu a Cova da Iria para dizer um "oi". Portugal já estava na moda, nós é que não percebíamos.

 

Dito isto, hoje saí de manhã para comprar pão e a pastelaria onde costumo ir ganhou o prémio da melhor arrufada do quarteirão. A partir de agora só me dou com vencedores (logo eu).

 

A propósito do fim-de-semana, o "outro" é que tinha razão: "Fátima, Futebol, e Fado". Não foi fado, mas não andou longe.

 

Visita Papal

 

A sexta -feira começou otimamente, pois mal ligo a televisão vejo a Cristina Ferreira perguntar, "se estava ali à espera do papa", a um senhor que estava ali à espera do papa. Vi que havia pano para mangas, e logo a seguir, a apresentadora disse que, "tinha sido naquele local que os pastorinhos andavam com as ovelhas". "Andavam"? A fazer o quê? Dito assim, sugere algo mais "íntimo" com as coitadas... Não seria, "pastorear"? O que me deu a parecer é que a Cristina Ferreira só sabia que teria acontecido algo em Fátima que metia pastorinhos e uma Senhora em cima de uma árvore. O que já não é mau, diga-se. Ainda nos informou que contou uma história ao filho sobre o Papa.  Isto tudo ainda o papa não tinha chegado. Mudei de canal.

 

Quanto ao evento propriamente dito, a Nossa Senhora não apareceu, mas apareceu o Marcelo, "que está no meio de nós". Outra nota sobre o presidente, é que os beijos que deu na mão do  Papa Xico, assemelharam-se a uma esfoliação a seco. Se o Papa tivesse um anel areava-lhe a prata só com os lábios.  Marcelo foi esperar o Papa ao aeroporto, foi dormir a Cascais, e de manhã arrancou a pé para Fátima pela fresquinha. Sem trânsito foi um tirinho. E quis ir descalço para dificultar.

Quem está lixado com isto é o Passos Colho, que em vez do diabo, viu o Papa em Portugal.

 

Senti também que faltaram claques com cânticos à passagem do Papa. Como por exemplo: "lá lá lá quem não salta é jeová";  e, "eu eu eu Graças a Deus não nasci ateu". Acho que dava uma cor. Por falar em futebol, sobre a questão que está na berra do vídeo-árbitro, é que se existisse em 1917, as dúvidas sobre a aparição da Nossa Senhora não se punham.

 

 A assunção Cristas que também esteve em Fátima, aproveitou para conversações com o Papa e já está em condições de prometer aos lisboetas,  além das vinte estações de metro, vinte aparições da Nossa Senhora em vários locais de Lisboa. Espero que tenha dito ao Papa que quando estava no governo era contra o aumento do salário mínimo, e a favor de cortes nos mais pobres. De certeza que disse.

Rtf

 

Os repórteres do Correio da Manhã choraram quando chegaram a Fátima, dizem eles, por causa da emoção. Para mim choraram com o peso na consciência e medo do castigo divino, pelo jornalismo impar daquele "jornal".

 

Festival da Canção

 

Sobre o festival a primeira coisa que urge dizer é que andou o Eládio Clímaco a levar com o festival durante décadas...para ser o Malato a trazer o caneco. Seria o Eládio que estava a dar azar? Se era vou passar a andar com um Malato no bolso a ver se a sorte muda.

 

Quanto ao Salvador Sobral, fiquei muito contente que tenha ganho o Festival da Canção. Portugal ganhou! Já agora: não sei se notaram mas há partes da música muito parecidas com a ladainha que cantaram no Santuário de Fátima na Procissão das velas, tanto que na segunda vez seguida que ouvi a canção, no sábado, fiquei com uma pontada aqui atrás que demorou a passar. Será por isso que o Papa deu o toque "lá em cima" para ganharmos? Fica a pergunta...

A vitória foi mais que merecida, também porque, no meio das músicas que concorreram, não ganhar, era como se a Cristina Ferreira perdesse um prémio de beleza onde a Fanny era a segunda concorrente mais gira. Falta aquele gostinho. Salvador Sobral concordou comigo, atenção, achando natural ganhar: disse que a canção dele era a melhor, de longe, e que de todas as canções que lá estavam, só gostou da letra (nem foi da música), da concorrente italiana. 

Sei que vou ser insultado pelo "team Sobral" por dizer estas heresias, e que o festival da canção passou de uma treta popularucha para um encontro de música erudita... Até vi pessoas na televisão (SIC Notícias) exatasiadas com o cd do Salvador Sobral, e de como era espantoso, quando até há meia dúzia de dias ninguém "sabia" quem era Salvador Sobral, quanto mais que tinha um cd ou ou uma cassete com músicas.

 

Salvador Sobral perdeu o Ídolos e ganhou o festival, o que só prova que em Portugal somos muito exigentes. Cá, com esta música, Salvador Sobral ouvia do Moura dos Santos : "tu não percebes nada disto, pá; tu não cantas nada".

 

Por outro lado, o saco-cama em Lisboa, em Maio de 2018, vai custar os olhos da cara. Isto se for feito em Lisboa. Vozes já se levantaram a dizer que organizar o festival da canção saía muito caro. Claro, já pusemos 21 mil milhões na banca, temos 3 bancos a falir, e não podemos andar a viver acima das possibilidades nem a gastar dinheiro mal gasto.

Interessante a Alemanha ter-nos dado dez pontos. Noutros tempos nem lá íamos porque a gorda não deixava para não sermos gastadores. Adoro falar na gorda... Também aguardo que Passos Coelho, que diz que tudo o que corre bem em Portugal é responsabilidade dele, venha dizer que Salvador Sobral ganhou porque teve aulas com ele, quando tinha voz de "barítono".

 

Espanha alcançou cinco pontos com a sua música, dados por Portugal. Isto é a humilhação suprema. Está ao nível da "padeira"...

 

Por fim, com esta vitória no festival da canção há que acreditar que podemos melhorar a já belíssima classificação no ranking dos países mais corruptos. Há que fazer por isso, temos gente muito capaz. O céu é o limite.

 

É tudo nosso!

 

*Foto apanhada por aí.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:06



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga o Gajo no Facebook


Mais sobre mim

foto do autor










Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D



Os que já se arrependeram...

Histats