Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

head.jpg

Este é um post dedicado aos homens que seguem a página (e às mulheres também). É um tema pouco tratado mas fulcral em muitas relações amorosas: falo obviamente da remoção de "pontos negros", "espinhas", ou "bicos". Dirijo-me àqueles mártires que sofrem horrores às mãos das suas caras-metades; mãos que deixam de ser delicadas e se transformam em garras, que vos escarafuncham a pele, até furar a carne para sacar aquela gordura viscosa. Dirijo-me àqueles mártires que parecendo que foram baleados, pedem clemência, e ainda são apelidados de "mariquinhas".

 

O processo tem várias etapas para a obtenção do objetivo:

 

A) Fase Sherlock Holmes. É o momento em que elas olham para nós com ar alucinado: "tens aí um bico a olhar para mim".

Primeira reflexão: o ponto negro não olha para ninguém e 95% das vezes não há ponto negro nenhum.

 

B) Fase Analista. Feita em registo fofinho para amansar a presa que está renitente: "deixa só ver, não te vou fazer nada, não sejas assim". "Não fujas"!

Como é óbvio a partir daqui não há volta atrás. Estão "cegas"!

 

C) Fase Canto da Sereia. A presa (nós) está praticamente dominada, só falta transmitir confiança que os seus dedos são bisturis e estão preparados para aquele ato médico. "Não uso as unhas, e se te doer paro logo, prometo. Não confias em mim"?

Claro que não confiamos e a promessa vale menos que o Banco Popular que foi vendido por 1€. Elas nunca param se doer. Até apertam mais pois já sabem que vamos fugir e dão tudo para nos rebentarem. Depois, usam sempre as unhas.

 

D) Fase Passos Coelho: "Tiro isso num instante, nem vais sentir". "Basta apertar um bocadinho. Já está cá fora e tudo".

Não está nada. Nós sabemos que não está e elas também.

 

E) Fase Chantagista. Como resistimos somos manipulados: "queres andar assim anda que estás bonito. Eu tinha vergonha".

Neste momento começa a coação psicológica. Ninguém nota um ponto negro e se nota ninguém nos vai achar bonitos ou feios por algo que mal se vê. Falam como se tivéssemos quatro orelhas e duas cabeças.

 

F) Fase Prova de Amor: "Se gostasses de mim deixavas". "Deixa estar. Não queres não queres". "Agora não venhas para o pé de mim com isso assim".

Nós já deixamos de ser uma pessoa, já só somos um ponto negro.

 

G) Fase é a Vida. Obviamente acabamos por ceder e tudo corre como prevíramos, só elas acham que não: "não está nada a doer, estou a tirar com cuidado"; "está mesmo a sair, não te mexas".

A doer? Naaa. Lá agora. Pimenta no rabo do outro é refresco. Estamos com elas em cima de nós a arfar e a abrir as narinas, como se estivessem a esventrar um porco. "Para quieto, assim é que te aleijo mesmo". Claro, é natural e óbvio que no fim de tudo a culpa só podia ser nossa. Adiante.

 

H) Fase Manipuladora. Nesta altura, de rastos, e dilacerados pela tortura, ouvimos afavelmente:  "anda cá, achas que te quero aleijar"?; "o pior já passou, afinal estava mais interior do que parecia".

Pois é. Calha sempre assim. E se não querem aleijar, disfarçam mal, pensamos nós. Mas desenganem-se, isto dá-lhes prazer. Por vezes fazem ar sério para parecer que estão a sentir a nossa dor e de repente disparam a rir. Elas sabem bem.

 

I) Fase Achincalho: esta é a parte onde vale tudo até arruinar o ego do homem por causa de um ponto negro. "Não sejas mariquinhas"; "até parece que te estou a magoar"; "és um homem"; "imagina se desses à luz".

Estas são as expressões que nos dirigem quando têm noção que nos estão a magoar mas não querem admitir. Enfim...

 

J) Fase Militar: começamos a espernear, já com um berlinde no lugar do ponto negro, e elas a morder o lábio, não facilitam: "já saiu um bocadinho, espera"!; "agora tiro tudo. Se aguentaste até aqui"!

Lembram-se que "não doía"? Já vamos no, "aguentaste até aqui".

 

L) Fase Mulher Cândida: parecemos um cristo, já temos três orelhas, e é quando veem a asneira que estiveram a fazer: "deixa estar, com tanta queixa não vale a pena"; "não quero que digas que te magoei".

Depois destas frases, por norma, andamos um par de dias marcados, com dores, e em vez do tal ponto negro que ninguém via, temos uma bola de pão interna.

 

M) Fase Parecia Mesmo: crivados de unhadas sem dó nem piedade, escutamos: "Afinal não era um ponto negro, era uma borbulha, mas parecia mesmo".

Jura! Naaaa!

 

N) Fase Contrição: "não ficou marca nenhuma, não estejas a mexer".

Os sortudos nesta fase recebem um beijinho em jeito de pedido de desculpas, acompanhado por uma festinha rápida para espalhar o sangue e disfarçar o lindo trabalho.

 

O) Fase Altruísta: "tens aí outro ponto negro, mas fica para a próxima... Não quero que digas que te quero massacrar".

Bonito! Acho que provavelmente querem que agradeçamos. Fico sempre com essa ideia.

 

EM CASO DE RARO SUCESSO NA REMOÇÃO DO PONTO NEGRO:

 

A) Fase Triunfante: "não está melhor assim"?; "custou alguma coisa"?

Neste caso ficam com um papo que ninguém as aguenta. Parece que descobriram a pólvora. O pior é que com isto pensam que garantiram créditos para repetirem a graça.

E quando nos querem mostrar o produto da tarefa cheias de orgulho? Aquele paté que nos sacaram do corpo. É realmente estranho. Tudo é estranho, diga-se.

 

A sério, para as fãs dos pontos negros, não o façam. É desagradável! Sim eu sei, há homens que gostam que lhes tirem. "Porquê"; "Porquê"?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:22

manuel godinho.jpgmanso neto.jpg

 

 

José Sócrates, Ricardo Salgado, Paulo Portas, Armando Vara, Duarte Lima, Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Zeinal Bava, Henrique Granadeiro, António Mexia, João Rendeiro, Manso Neto, etc, etc.

 

Estes e muitos outros Cavalheiros de proa estão ou estiveram envolvidos em esquemas que lesaram o país em muitos mil milhões, mas a única pessoa que está presa, como é óbvio, não é nenhum deles, mas sim, o senhor da foto, Manuel Godinho (o do bigodinho), que tinha um negócio de sucata. Vê-se logo pela imponência do sucateiro, que são pessoas como ele, que aparentam, à distância, genialidade criminosa, que andam a enganar e a levar os nossos inocentes e crédulos gestores de topo, e políticos, a cometer ilegalidades sem darem por isso.

 

Isto tudo por causa de António Mexia, presidente da EDP, ter sido constituído arguido. Tenho a suspeita que o homem é inocente e ainda vão descobrir uma sucata nas traseiras do seu escritório.

 

A surpresa com que recebo notícias que os nossos gestores de topo, e políticos, andam a lamber o pote à conta do povo, é tanta como descobrir que o Mexia também foi condecorado pelo Aníbal Cavaco.

 

Mas este Mexia tem uma particularidade interessante em relação aos outros: ainda goza. Depois de se saber que a electricidade em Portugal era das mais caras da Europa, veio dizer que era das "mais baratas", e que o problema estava nas casas "mal construídas" - eu ainda pensei em trocar de casa para pagar uma fatura mais em conta-. Sabendo-se agora que o Mexia mexe onde não deve, conclui-se que também ele foi mal construído, ao nível do carácter, e na mesma linha de pensamento, o alegado calote do Mexia dá o prejuízo de uma barraca cabriolet iluminada por uma central elétrica. O Mexia é o gajo que, para poupar, só desliga a luz da casa de banho quando está lá dentro.

 

Já o Manso Neto (senhor da foto do cabelo? grande), nascido de uma experiência falhada entre um pónei albino e um canteiro de salsa, é presidente da EDP Renováveis, e também foi constituído arguido, por, alegadamente, não ser Manso a enfiar a voluptuosa crina no tal pote. Sempre pensei que o Manso fosse detido por andar na rua a assustar crianças.

 

Vou para dentro, que isto cá fora está feio. E não é só o Manso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:14

A grande Maria Vieira

por Gajo, em 02.06.17

A Maria Vieira segue uma linha de raciocínio complicada que é a generalização. Para ela todos os muçulmanos são terroristas. É o mesmo que eu dizer que todas as mulheres pequeninas e que os maridos lhes escrevem os textos, porque não sabem escrever (foi o Herman José que disse), são burras. E não são. Pode é haver uma ou outra que é.

 

A meu ver a solução de limparmos os muçulmanos todos parece-me curta. Pois a ETA, o IRA, etc, mataram milhares e eram europeus. Quem nos diz que não irão aparecer outros movimentos destes? Ainda no outro dia puseram uma bomba numa carta de um ex primeiro ministro grego, e não foram muçulmanos. Ou tal como o Anders Breivik, cidadão louro e de olhos azuis, residente na Noruega, um claro muçulmano, que matou 77 jovens por causa de "ideais".

Dito isto sugiro o extermínio da totalidade da raça humana, poupando-se a Maria Vieira e o marido, para assim ficarem segurança. Ainda aparecia algum maluco que não gosta de mulheres pequeninas e era uma chatice.

 

A verdade é que as últimas décadas foram o período onde se morreu "menos" em solo europeu por causa do terrorismo. Isto são factos à disposição de todos. Não é nenhum consolo, mas deve fazer-nos pensar. O terrorismo não é uma moda recente. A diferença é que era com os outros e hoje já nos pode tocar a nós.

É certo que temos medo, e o medo tolda-nos as ideias. É o instinto de defesa. O problema de quem não tem nada é que nada tem a perder e isso é o mais perigoso. Principalmente quando liderados por pessoas que não se regem por nada além da maldade. Não tentem encontrar lógica no terrorismo porque não tem. E é isso que nos desassossega e os torna perigosos e imprevisíveis. É a religião, a vida do ocidente, a música, etc. Tudo é razão, tudo é válido. Depois não têm "quartel", e nas guerras o inimigo costumava ter. Atacamos onde e o quê?!

 

Por vezes faço este raciocínio: num barco vêm 999 pessoas de bem a fugir da morte e a milésima é um terrorista. Deixamos morrer as mil para termos paz? São crianças, mulheres, homens, pessoas como nós. Nem todos são animais. O melhor exercício é passarmos para o lugar deles. Se víssemos os nossos filhos em perigo e as nossas filhas a serem violadas, sem nada podermos fazer, será que gostaríamos, que quem pode, os ignorasse ou os deixasse morrer no mar, quando fugiam à sorte deles, porque ao domingo queriam ir à bola descansados? Estas pessoas não são mais que o produto deste mundo, que é da Maria Vieira também, e daqueles que ela defende, e deixá-las como alimento aos peixes não sei se é justo. Mas cada um dirá de sua justiça.

 

É um facto que é preciso resolver isto, ou tentar, e não é com bombas enviadas do céu que vamos lá. Só matam mais inocentes e são combustível para o ódio. São precisas tropas no terreno, mas isso causa baixas, e faz perder votos na próxima eleição. Logo, a situação também não se resolve porque há milhares de interesses envolvidos e nunca esqueçam que o ocidente têm muita culpa do que se passa, daí que o fenómeno do terrorismo há muito que exista por parte do medio-oriente contra o ocidente. Alguns pensam que é de "agora", mas já vem dos anos 60/70, tal como o conhecemos.

 

É importante ter presente, entre muitas outras brincadeiras, que a Coligação, que Portugal fez parte, invadiu o Iraque e matou milhares de inocentes por causa das armas químicas, que não existiam e afinal se chamavam petróleo. Vão por mim: estas iniciativas não fazem amigos. Se eu for à vossa casa, partir aquilo tudo, e limpar parte da vossa família, para vos ficar com o dinheiro que têm debaixo do colchão, garanto que não faço de vocês amigos para a vida.

 

Já agora, não esquecer que estes mesmos terroristas foram armados pelo ocidente para em determinada altura defenderem interesses comuns. Até o Trump que é um ídolo para a Maria Vieira, tem negócios particulares com a Arábia Saudita, país que financiou e de onde saíram os rapazes que atacaram as torres gémeas.

 

Isto é um tema demasiado coiso para ser falado com ligeireza. Falamos da vida humana e por alguma razão se diz que "mais vale libertar mil criminosos que condenar um inocente"...

 

E a Maria Vieira que se desengane se pensa que é com uma cancela na fronteira que a coisa se resolve. Não sei a solução para isto, sei que está complicado, mas continuo a dizer que nem todas as mulheres pequeninas e que os maridos lhes escrevem os textos são burras, sendo que as que não são, não devem usar as orelhas de burro por causa das que são.

 

Por fim sublinhar que a Maria Vieira tem todo o direito à sua opinião, e quem não concorda, todo o direito de discordar.

Isto ficou demasiado sério não ficou?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Trump, o apanhado do clima

por Gajo, em 02.06.17

trump.jpg

Lá teremos de falar sobre o Trump. Vocês vão dizer: "epá, isso é coiso, o gajo é assim e cenas", e eu respondo "verdade, mas assim vá, tem de ser, porque a batata tem casca". Não, ainda não estou maluco, mas esta introdução serve para começarmos a raciocinar com a lógica do Donald Trump. Senão vejamos: disse o Senhor Presidente, aos cidadãos americanos, que os Estados  Unidos da América (com a saída do acordo climático) vão poluir mais o ambiente, mas "vão ter o ar mais limpo". Espetacular. Portugal ainda entendo que o Cavaco tenha ganho eleições, agora os EUA elegerem um presidente com a desenvoltura intelectual de cabide de estanho, nunca imaginei. Trump chegou a dizer que a "laca que usava", no pano ratado a que chama cabelo, "não afetava  o ozono porque a usava dentro de casa e o apartamento onde vive é selado". A pena é não usar a laca com o bico do fogão ligado. Aliás, e já que o apartamento é selado, quando se fosse deitar, ligava o carro dentro do quarto, e provava assim, que os gases do seu carro até eram benéficos para o mundo. E eu que cheguei a dizer que o G.W. Bush era burro… E é, mas este magano, estica-se.

 

Com a decisão de rasgar o acordo climático, Trump, arranjou mais dois amigos, e entrou para o restrito lote de países onde os presidentes estimulam os fumadores a cheirarem escapes de carros, para combater o tabagismo e limpar o pulmão do tabaco. Falo do presidente da Síria e da Nicarágua (que saiu do acordo por razões diferentes), líderes de fino recorte, que, tal como Trump, acham que isto do aquecimento global é uma treta, pois a noites continuam frescas, e sem um lençolinho não pregam olho.

Espero que não digam a esta malta que a terra é redonda para não complicar. Ainda pedem para os cientistas provarem isso numa caminhada a pé, e  lhes digam como é que uma coisa é redonda quando é sempre a direito. Brincam mas esta rapaziada não se deixa levar assim à primeira. Não é aparecer um gajo do nada a dizer que são precisas árvores para haver oxigénio que eles acreditam. Até acho que eles duvidam que sem oxigénio não lhes nasce duas guelras nos cotovelos.

 

Trump, para mim, é maior prova viva que o clima está todo marado, sendo que o sol o afeta particularmente. Não sei se repararam ontem, mas além de ser um homem laranja é a única pessoa no planeta que tem olheiras brancas. Ah, vocês são terríveis. Também pode ser isso sim. É verdade que ele gosta de levar com aquele xixizinho morninho enquanto faz sexo. Aquela "chuveiradazinha marota" sem precisar de ir à casa de banho. Aquilo com uma colherinha de açúcar até funciona como chazinho com paladar a frutos do bosque. E sim, as olheiras brancas podem ser as marcas dos óculos protetores que evitam os jatos indesejados nas meninas-da-vista. E como a zona das olheiras não apanha o calorzinho fica clarinha e não "bronzeia". Bem-visto.

 

Mas o Trump não é apanhado do clima só por isto. Também gosta "de agarrar as mulheres pela vagina". Já estou a ver a Melânia com uma barba na xarica à Fidel castro a servir de Yo-Yo.

 

Deixaram um maluco comandar o país mais poderoso do mundo, ou dos mais, agora resta aguentar. Se ele não quer saber que mundo vai deixar aos filhos e aos netos, acham que está preocupado connosco ou com alguém, além dele?

 

O mundo está um lugar ótimo para viver, não acham?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:19


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga o Gajo no Facebook


Mais sobre mim

foto do autor










Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D



Os que já se arrependeram...

Histats