Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Poesia by Luís Freitas Lobo

por Gajo, em 08.05.17

 

freitass.jpg

 

A basculação

O harmónio

O desejo
O orgasmo
Feito bola, jogado sobre papel quadricular
Abre-se um latifúndio.

 

As movimentações interiores e exteriores de um jogo simples
Feito de transição entre linhas.
A ideia é a base de tudo
Uma casa tática desabitada; a caixa negra do jogo, a nave espacial, outro mundo.
Deixou de ser um jogo já é uma aula.

 

Podemos ver a alma dos jogadores
A busca de espaço com o pé trocado
O pé mentiroso
Que tem a bússola na ponta
Penso, logo, jogo!

 

Vemos o circuito sanguíneo do ponta-de-lança
Jogador com cheiro a rua
A loucura com duas pernas
Que corre caminhos
Que acaricia a bola
Que sente o cheiro do couro.

 

Age como um bisturi cirúrgico
A qualidade no corpo todo
Capaz de morrer e depois ressuscitar
Que fechou a porta e deixou a chave de fora
Este golo falhado é dos mais bonitos.

 

Este golo é perfeito para guardar e emoldurar
O futebol é alegria, arte, magia
Em estado puro.
O futebol é o microcosmos da vida
Acima disto não há mais nada.

 

Feito com frases do comentador Luís Freitas Lobo. Um poeta...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga o Gajo no Facebook


Mais sobre mim

foto do autor










Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D



Os que já se arrependeram...

Histats